Google+ Followers

terça-feira, 9 de julho de 2013

Pai e filho acampados em frente a delegacia e com medo de morrer por serem suspeitos de crime

Portal JH

Reginaldo Soares da Silva e o filho, Francinaldo, buscam proteção na delegacia. Foto: José Aldenir
Reginaldo Soares da Silva e o filho, Francinaldo, buscam proteção na delegacia. Foto: José Aldenir


Na frente da delegacia de plantão da zona Sul, em Candelária, duas humildes figuras passam despercebidas de quem por ali transita. Reginaldo Soares da Silva, 78 anos, e Francinaldo Bezerra do Nascimento, 23, são pai e filho que buscaram segurança, frente às ameaças que vêm sofrendo, desde que foram indicados como suspeitos de um caso de estupro e assassinato em Mãe Luiza.

O crime aconteceu no dia 24 de junho deste ano, quando o corpo de Janiele Medeiros da Silva, 13, foi encontrado nu, com as mãos e pés amarrados, e marcas de violência na cabeça, como constatou a perícia do ITEP. O Instituto Técnico-Científico de Polícia do RN, também revelou que ela sofreu abuso sexual antes de ser morta.

O suspeito afirmou que de acordo com a polícia, Reginaldo Soares foi identificado como a pessoa que estava acompanhando a adolescente na noite anterior. Porém segundo o senhor de 78 anos, um policial da 4ª DP, identificado por ele como Paulo, veio sozinho numa viatura e o chamou para ir até a delegacia, chegando lá ele fez algumas perguntas e tirou uma fotografia dele. Mais tarde o mesmo investigador o levou de volta para a DP, dessa vez como suspeito, para fazer os devidos exames, porém sem provas mais concretas ele foi liberado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário